Entenda o que é e como discipular

6 minutos para ler

Na reta final de sua passagem pela vida terrena, Jesus deixou uma ordem para os seus seguidores: “Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo” (Mt 28: 19).

O discipulado é muito importante para o crescimento do cristão, mas também é muito comum encontrar pessoas que não sabem com exatidão o que ele prevê ou ainda como discipular de forma consistente.

Se você quer se informar sobre o assunto e ter mais clareza sobre o tema, então leia este artigo até o final. Confira!

Afinal, o que é o discipulado?

Discipulado envolve a prática de ensinar e aprender sobre como seguir e obedecer a Jesus. Isso significa que todo cristão nascido de novo entende que precisa ser um discípulo e, de forma complementar, fazer outros discípulos.

O discipulado representa uma grande oportunidade de colocar a fé em ação e realizar parte da missão da Igreja na Terra. A verdade é que algumas pessoas pensam que o trabalho acabou quando alguém se converte, mas, na verdade, é como se esse fosse o primeiro passo. Depois disso, ela precisa aprender a como viver uma vida íntegra e reta diante de Deus (e isso é possível por meio do discipulado).

Qualquer pessoa pode discipular?

Se você está se perguntando sobre quem pode discipular, vale destacar que esse é um trabalho indicado para quem tem conhecimento bíblico e didática de ensino. Afinal de contas, pode ser muito mais complicado ensinar algo que a pessoa não sabe ou não tem propriedade para falar.

Por outro lado, a ordem de fazer discípulos não foi direcionada para um público específico — e sim para todos os seguidores de Jesus. Isso significa que esse é um chamado abrangente! Portanto, caso ainda não tenha o conhecimento necessário, qualquer pessoa interessada pode correr atrás para aprender, ensinar e abençoar outras pessoas.

Além disso, como cada membro do corpo de Cristo conta com um dom específico, elas podem ser usadas de forma diversa no trabalho (que pode envolver evangelismo, pregação, estudos bíblicos, acompanhamento e aconselhamento).

Qual a importância da prática?

O discipulado tem como objetivo ensinar mais sobre Jesus, então é muito relevante. Basta parar algum tempo para estudar a história da Igreja para perceber com a prática existe há milhares de anos.

O Apóstolo Paulo, por exemplo, fez um trabalho forte de discipulado com algumas pessoas, entre elas Tiago. Embora fosse jovem no período que se relacionaram, Paulo ensina a ele os fundamentos da fé e faz com que cresça no seu relacionamento pessoal com Deus desde a juventude. Paulo tinha tanta facilidade em discipular, que estimula as pessoas a serem seus imitadores, como ele era de Cristo (1 Co 11:1).

Esse é apenas um exemplo, mas que revela a importância da prática para o aprofundamento e alicerce da fé de algumas pessoas. Acredite: o discipulado é uma das maneiras mais efetivas de ajudar as pessoas a viver o cristianismo na prática.

Como discipular?

Depois de entender um pouco melhor a relevância desse ato, pode ser que queira saber que tipo de atitudes ter para discipular uma pessoa efetivamente. Veja algumas que listamos a seguir.

Seja presente

No fundo, a prática de discipular alguém tem uma relação direta com uma amizade — e está diretamente ligada ao ato de estar presente na vida de outra pessoa. É claro que tudo isso acontece com uma direção para Cristo, ou seja, faz com que todos queiram crescer na semelhança dEle.

Além disso, estar próximo é uma ótima forma de saber como discipular de forma profunda, já que é possível acompanhar as dúvidas, dilemas e provações que a pessoa passa durante a sua trajetória. Convenhamos: é sempre mais fácil passar pelo caminho quando estamos com um amigo ao nosso lado (e não é diferente nesse caso).

Ensine a ter um relacionamento com Deus

Estar presente é um primeiro passo, mas, como adiantamos, é preciso desenvolver um relacionamento e uma caminhada com Deus. Para isso, é importante que o processo de discipulado envolva algumas práticas que aproximam ao conhecimento de Cristo, como oração, leitura da Bíblia, jejum e comunhão.

Esses aspectos podem parecer óbvios para algumas pessoas, mas é bom lembrar que nem sempre são claros para um recém convertido.

Tenha uma vida de oração

É recomendado que o cristão ore sem cessar (I Ts 5:17). Embora algumas pessoas pensem que isso signifique ficar por conta desta prática espiritual, a verdade é que o ideal é ter um espírito de oração que funciona a todo momento.

Estar o tempo todo conectado a Deus por meio da oração é algo que precisamos buscar constantemente — e que pode (e deve) ser ensinado no discipulado.

Compartilhe os fundamentos da fé

Como o discipulador costuma ser uma pessoa que conta com mais conhecimento bíblico, ele deve compartilhar com o discípulo quais são os fundamentos da fé. Isso significa explicar (e mostrar com as referências bíblicas) alguns dos aspectos importantes do cristianismo, como o fato de que Jesus é o Messias enviado por Deus e que Ele voltará.

Isso tudo deve ser feito de forma estruturada para que a outra pessoa possa entender. Somado a isso, é bom sempre orar para que o Espírito de Deus trabalhe no coração da pessoa e a convença do pecado, justiça e juízo (Jo 16:8). Tenha em mente que a obra é dEle mesmo!

Seja exemplo

O exemplo é uma das melhores maneiras de ensinar a impactar alguém de verdade. O discipulador deve procurar ser uma pessoa exemplar nas suas atitudes, maneira de falar e forma de agir. Todas essas atitudes têm muito impacto e fazem toda diferença quando o assunto é saber como discipular. Por isso, esforce-se para ser um exemplo de pessoa que anda com Deus e que revela os seus atributos.

Depois de ler este artigo e entender um pouco melhor o que é o discipulado e como adotar essa prática no seu contexto, não deixe de colocar essas dicas em prática. Para fechar, lembre-se ainda de estudar mais sobre como discipular por meio de livros cristãos que abordam o tema e, claro, por meio de uma vida com Deus.

Se você quer conhecer alguns desses materiais sobre como discipular, acesse agora mesmo a nossa página sobre o tema. Nos encontramos por lá! 

Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.